Tuesday, September 14, 2010

Soneto XXVII (glosa a um verso de D.Tomás de Noronha)

seja eu o enganado que lamenta
e vague errante a procurar por onde vou
perceba o instante só no instante q passou
desencantado padeça a morte lenta

registre o ganho onde a perda se apresenta
descubra a pista que a fortuna colocou
e que a vista que sempre me enganou
mais uma vez me guie pra tormenta

sacrifique em vão o filho amado
conquiste a chaga do primeiro irmão
imite o capitão que queima seus navios

prefira, enfim, negar o ser crucificado
e a amizade de quem tentou Adão
"se meus olhos por ti mais forem rios"

6 Comments:

Blogger Magali Polida de Lascada Silva said...

O que te assusta? A idéia das escolhas ou a preferência pela dor e juntamente com ela tudo o que a veste?
.
Fiquei com interrogações na cabeça.


Beijovem^^

4:30 AM  
Blogger pedro furtado said...

Magali, tentarei responder no âmbito da poesia.
o poema original, do qual retirei o último verso, aqui tb em último, é construído da mesma forma q o meu, claro q com muito mais engenho, mas a idéia é a mesma: uma série de "castigos" ou "pragas" enumerados ao longo das estrofes, tensionando e meio q não mostrando o porquê dos castigos até q no fim, no último verso o poema se resolve... q tudo q foi citado de mal aconteça caso o poeta volte a se enamorar pela "amada".

a escolha, se é q há no poema, ae seria a de voltar ou não a amar a moça... isso não é escolha q se apresente...

escolha pra valer é entre duas coisas da mesma categoria.

ae sim a dor... pq o poeta sabe q amar a amada(santo pleonasmo)pode ser tão doloroso qto qquer castigo, ou até pior, se o amor não for correspondido ou se for meramente desequilibrado, por exemplo!

agora saindo do poema e falando do eu de mim...

bem, não acredito em escolhas amorosas. ou não me convencem, melhor dizendo.
sendo claro ao extremo: jamais trocaria de mulher.
nunca largaria de uma para outra...
nunca permitiria q a escolha sequer se apresentasse ao pensamento. posso até terminar, como terminei várias vezes, mas nunca houve nenhum porto seguro na jogada. portanto a escolha, qdo há, sempre é entre duas porvir... isso não dá medo.

e ainda q seja da filosofia "no pain, no gain" acho q o amor não pode ser só sofrimento e angústia... mas confesso q sou perito em sabotar a minha imagem,
tendo invariavelmente a optar pelas miragens do ciúme. creio q há uma preferência pela dor nesse caso.

11:10 PM  
Blogger pedro furtado said...

relendo agora a minha resposta eu acho q fiquei aquém da pergunta.

não deixei claro, por exempplo q qdo disse "a escolha, se é q há no poema"
eu tva sendo irônico... pq o amado, q se diz amante, não tem essa escolha de amar ou não!

e qto a mim, tb fui infeliz, quiçá pretensioso, na minha resposta "pessoal" .

numa tentativa de emendar o soneto adequadamente qto às escolhas eu citaria aquela passagem de maria e marta, q aliás teve várias telas de muitos artistas famosos.

é meu temor básico... dar uma de marta!

11:41 AM  
Blogger Magali Polida de Lascada Silva said...

Agora eu fiquei envergonhada por não ter sido tão clara.
.
Querido, essa questão "O que te assusta? A idéia das escolhas ou a preferência pela dor e juntamente com ela tudo o que a veste?" é referente a sua resposta lá no meu blog. mas isso eu deveria ter especificado.
:/
eu a repeti caso você não a visse lá.
.
mas já que respondesse a partir do seu soneto vou ler a sua resposta baseado no seu soneto^^
.
agora sou eu quem pede desculpas.
tu aceitas?

beijo,ra_paz!

3:58 AM  
Blogger Magali Polida de Lascada Silva said...

...Eu li novamente o soneto e li novamente as suas respostas.
.
Em todo caso obrigada por ser tão detalhado e você não foi infeliz.

"e qto a mim, tb fui infeliz, quiçá pretensioso, na minha resposta "pessoal".

Não vejo mal em tomar para si uma questão e falar sobre ela.


p.s1:Espero que as coisas tenham sido esclarecidas.^^
p.s2:Hoje não estou bem. Os sonhos acabam comigo.Me refiro aos sonhos noturnos. Gostaria de não sonhar.
:/
Até quando fecho os olhos sonho demais
p.s3: Se ficou alguma dúvida, quaisquer que seja, pergunta tá?

beijo.

4:41 AM  
Blogger Joy * said...

Passou como um temporal no meu blog!
Adoro correções...
São os muitos defeitinhos que nos tornam seres perfeitos.
Mudei o soundtrack do blog. Agora tem David bowie e hendrix... bjim.

8:31 AM  

Post a Comment

<< Home